OBRIGADO PELA VISITA

OBRIGADO PELA VISITA

domingo, 24 de junho de 2007

FOTO DA SEMANA

O FUTURO DA FESTA.....






Festas de forte caris popular, o S. João do Porto é uma festa que nasce espontaneamente, nada se encontra combinado, embora a festa se vá preparando discretamente durante o dia, é normalmente depois do jantar, constituído por sardinhas assadas, batatas cozidas e pimentos ou entrecosto e fêveras de porco na brasa, acompanhadas de óptimas saladas , jantar obviamente regado com vinho verde ou cerveja, mais modernamente. Findo o jantar, os grupos de amigos começam a encontrar-se, organizando rusgas de S. João, como são chamadas. As pessoas muniam-se de alhos pôrros e molhos de cidreira , actualmente as armas, são outras, mudaram para martelos de plástico, duros e ruidosos, mas que acabaram por ser bem aceites e hoje já fazem parte da tradição, Há alguns anos atrás, o S. João limitava-se a uma área da cidade que era constituída, pelas Fontaínhas ( Ponto nevrálgico ), R. Alexandre Herculano, Praça da Batalha, R. Santa Catarina, R. Formosa ou R. Fernandes Tomás, R. de Sá da Bandeira, R. Passos Manuel, Praça da Liberdade, Av. dos Aliados, R. dos Clérigos, Praça de Lisboa, e no retorno, subindo-se a R. de S. António, estava praticamente concluído o percurso obrigatório. A par deste percurso, que juntava para cima de meio milhão de pessoas, que tornavam as ruas pejadas de gente, e onde não há atropelos, as zaragatas são de imediato sustidas pelos populares, os beligerantes rapidamente selam a paz com mais um copo e uma pancada de alho pôrro de amizade. O S. João do Porto é uma festa onde ricos e pobres convivem uma noite de inteira fraternidade e onde a festa é constante. Nos bairros, a festa continua e as comissões organizadoras de cada uma mantém o baile animado até altas horas da madrugada. No tempo áureo do alho pôrro quem chegasse ao Porto vindo de fora, estranharia o odor espalhado pela cidade...efectivamente ela cheirava a alho.

Nos dias de hoje, o S. João espalhou-se pela cidade, além do seu palco tradicional, estendeu-se até a Ribeira, ás Praias da Foz , á Boavista e por ai fora. Vai as discotecas, aos pubs e bons restaurantes. Tornou-se mais cosmopolita e em alguns casos mais selectivo . Modernizou-se, sofisticou-se e de certa forma, acompanhou os tempos ,até penso que se tornou mais jovem.

Mas muita da tradição ainda se mantém: Em barracas ou espalhados pelo chão lá estão os manjericos ( Planta tradicional do S. João ) , as tendas das fogaças, as farturas, o algodão doce, as pipocas, as barracas da sardinha assada e dos comes e bebes. Os matraquilhos, os carroceis, as pistas dos carros. As tendas de venda das louças de barro, das cutelarias, o tiro ao alvo e as tômbolas. Durante toda a noite, centenas de balões são lançados e muito fogo de artificio particular é queimado, pela meia-noite o tradicional fogo de artificio da Câmara Municipal, faz sempre furor pela sua beleza. No fim e já alta madrugada é ver os foliões procurarem as padarias onde o pão acabado de fazer e ainda quentinho vai confortar as barrigas para um merecido descanso.

olhando para a foto editada, o futuro do S.JOÃO está garantido.......

5 comentários:

M.Silva disse...

JÁ PASSOU MAIS UM S.JOÃO, ESTE ANO TIVE A COMPAMHIA DE TRÊS CASAIS AMIGOS QUE NUNCA TINHA ASSISTIDO AOS FESTEJOS.MONTAMOS UM PROGRAMA DE FORMA A CONTEMPLAR TODOS OS PASSOS DA FESTA.O RESULTADO PELOS COMENTÁRIOS DOS AMIGOS ULTRAPASSOU AS ESPECTATIVAS, DE FACTO FOI BASTANTE DEVERTIDO, DESDE O ALMOÇO NO EDIFICIO TRANSPARENTE EM MATOSINHOS,PASSANDO PELO HOTEL MELIA EM GAIA, CONTINUANDO COM UM EXCELENTE JANTAR NA TASCA DO AMIGO CORREIA,A DEGESTÃO FOI FEITA NA RIBEIRA ASSISTINDO AO ESPECTACULIO UNICO DO FOGO DE ARTIFICIO.PELA NOITE DENTRO FOI MARTELAR METENDO PELO MEIO ALGUMA CERVEJA NAS RUAS DA RIBEIRA....AMIGOS... FOI BOM ...
EU E A FERNANDA AGRADECEMOS OS BONS MOMENTOS QUE PASSAMOS JUNTOS...ATÉ PARA O ANO...

Anónimo disse...

Atrevo-me a dizer que é a maior festa em Portugal.
A mais simples, mas a mais bela.
Para mim que cresci na Ribeira, é sem duvida uma festa a nao perder. Convido os mais resistentes a passar a tarde da vespera de S. joao na ribeira e ver todo o burburinho desta cidade, como toda ela se transforma em boa disposição, mesmo a trabalhar.... para que á noite nada falhe...
Mas, S. Joao nao é so isto, no dia de S. Joao a saida ao rio dos barcos rabelos, simbolo da nossa cidade, é um espectaculo memoravel.
Desta "tripeira" com muito orgulho, um abraço para a melhor companhia do mundo: OS AMIGOS! Vanessa

Anónimo disse...

Olá Vanessa
Obrigado pelo teu comentario, mas atrevo-me a dizer que a festa mais bela para mim que sou ribatejana é a do "Colete Encarnado" em Vila Franca de Xira, embora festeje sempre o S.João no Porto e goste bastante.
Um beijinho muito grande e uma vez mais obrigado,
Fernanda

Alev disse...

O SÃO JOÃO É REALMENTE UMA FESTA UNICA!!!
NÃO CONSIGO ENCONTRAR PALAVRAS PARA DESCREVER A GRANDIOSIDADE DESTA FESTA DA CIDADE QUE MOVE MILHARES DE PESSOAS!!!!
MAS MESMO SENDO TRIPEIRA DE GEMA, CONSIGO GOSTAR TANTO DO SÃO JOÃO COMO DO COLETE ENCARNADO.
MESMO SENDO DIFERENTOS TÊM ALGO EM COMUM, A HOSPITALIDADE DOS VILAFRANQUENCES E A COMPANHIA DOS MELHORES AMIGOS DO MUNDO, PORQUE ESSES SENDO EM QUE FESTA FOR, SERÃO SEMPRE A MELHOR COMPANHIA E O MELHOR DE QUALQUER FESTA!!!

xana disse...

bem..Alev,
atirei-me po chao a rir... eheheh ( lembras-te? )
Andas a ler uns livros..deixa me adivinhar !! Paulo Coelho ahahahah
Tens um comentario a maneira..continua tas no bom caminho ;)